Curtametragem XVIII


O amor não muda o mundo. A carência muda o mundo. O amor romantiza a carência muda.

Outros textos

2 Replies to “Curtametragem XVIII”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *