Curtametragem XXII


Despeço-me e (des)peço-te: pare (não dispare, não repare). O primeiro passo depois do adeus não é o fim: é o começo de uma nova despedida.

Outros textos

One Reply to “Curtametragem XXII”

  1. Até um dia desses eu tava pensando, realmente, um passo para a frente nada mais é do que o início de um ciclo de despedidas, quanto mais se anda, mais se distancia de algumas coisas – e outras vão sendo levadas pelo caminho.

    Adorei 🙂

    ;**

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *