Jujuba


Eu voltava do almoço pensando nas minhas jujubas. Coloridas, bonitas, doces. Tão bonitas as jujubas. Parei no sinal e pensei que eu sempre gosto mais das balas vermelhas, seja lá qual for o tipo. Mas jujubas, ah: eu gosto de qualquer uma. Bom, eu pensava nas minhas jujubas e é isso que importa. O doce daquele açúcar fininho das jujubas ainda estava no céu da minha boca. Meu céu estava doce e o céu de hoje está azul. Como jujubas azuis não existem, o céu é a coisa azul mais doce que existe. Bom, o meu céu e o açúcar das jujubas estavam doces e eu pensei, como pensei, que o meu dia não poderia ser mais doce.

O carro foi freando ali naquela rua de sempre, que estava com cara de rua de sempre porque eu pensei que o que fazia meu dia doce eram as jujubas. O sentimento de sempre é bonito, porque a rua é bonita e quando a vida é bonita ela poderia mesmo ser feia. O carro foi freando e eu vi um menino de camiseta vermelha – era vermelha a jujuba que eu tinha na mão – que estava abaixado na calçada. Eu olhei, preocupada com a vida daquele menino, que deveria ser doce.

Quando levantou, o menino sorriu mais doce que o céu de jujubas. Pegou na mão esquerda, o cartãozinho vermelho que tinha caído foi salvo. Na mão direita, seis rosas vermelhas, num plástico pequeninho. Ele olhou pra mim e eu sorri com pedaços de jujuba vermelha entre os dentes.

E eu continuei, cantarolando com jujubas na boca. Elas ajudam a ver a vida doce, mas doce mesmo é quando o céu pode não estar tão azul, mas é como se estivesse. Porque a doçura da vida está nos olhos de quem vê.

Outros textos

7 Replies to “Jujuba”

  1. O melhor é reparar a doçura nas poucas coisas da vida, em como a camisa do menino combinava com suas jujubas vermelhas e seus dentes melados delas.

    lindinho, adorei!

    ;**

  2. Achei demais. bem bom mesmo. Descartaria a última frase. Não sei se foi o ar meio clichê, ou se porque a anterior é mais forte. curti.

    E nessa linha (de céus e azuis) a resenha ficou o bicho! da hora. Mas isso falamos em outro momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *