Sobre domingos


Tem gente que diz que é o último dia da semana, outros que dizem que é o primeiro. E o domingo, no fim das contas, é isso mesmo: uma indecisão. Você não sabe se deveria acordar mais cedo para aproveitar ou dormir porque isso, sim, é aproveitar. Você não sabe se está feliz ou triste porque esse dia chegou.

Hoje é um domingo de sol e friozinho. Daqueles que dá vontade de abrir as janelas, de ler, de ouvir música, de abraçar as pessoas. Hoje é um domingo de café da manhã na mesa com doce de leite e café passado na hora.

Domingo de lavar a louça do jantar com os amigos queridos de ontem, quando concluímos que somos felizes. Apesar dos apesares, dos pesares, apesar das dores. Hoje é um domingo de ter a certeza da felicidade. De boca seca da ressaca do vinho e peito transbordando de ressaca dos encontros incríveis que essa vida nos traz.

Dia de almoçar as duas da tarde e não sair da mesa depois da última garfada. De fazer da janela a melhor televisão, da claridade do sol a iluminação perfeita. De cheiro de bolo pela casa, de uma leveza intocável que é possível sentir em cada pedaço de pele que o frio deixa aparecer.

Mas é domingo e domingo é dia melancólico quando a noite chega. Não sei bem se é o medo do fim do domingo ou do início da segunda-feira. O domingo a noite é a pior parte da rotina: a melancolia vai surgir e não há o que a faça passar. É o momento perfeito para o tempo parar e ainda melhor pra que você perceba que a vida é assim, imperfeita.

O domingo é bossa nova, cheiro de roupa lavada. É a vontade intensa de viver e o desejo irresistível de não sair do sofá. Domingo é a própria contradição.

domingos

2 Replies to “Sobre domingos”

  1. O domingo é bossa nova, cheiro de roupa lavada. É a vontade intensa de viver e o desejo irresistível de não sair do sofá. Domingo é a própria contradição.

    Ai Marina, só pra dizer que Chico é tudibão. <3
    Estou ouvindo também.
    Ótimo domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *